Dossiê de Linguagem Neutra e Inclusiva

[DIVERSITY BBOX].Jobs

Revista Eletrônica [SSEX BBOX]

Mostra Internacional Drag King Queer

Previous slide
Next slide

NOSSOS ENCONTROS EM 2024

7ª MARCHA DO ORGULHO TRANS DE SÃO PAULO

Dia 31 de maio
– das 11h às 16h concentração no Largo do Arouche
– das 16h às 18h volta no centro de São Paulo
– das 18h às 21h shows no Largo do Arouche

Largo do Arouche – Centro – São Paulo
concentração até as 16h

4ª FEIRA TRANS DE EMPREENDEDORISMO, INOVAÇÃO E EMPREGABILIDADE

Dia 29 de Junho das 13h ás 22h
LOCAL: CENTRAL 1926
Praça da Bandeira, 137
Centro – São Paulo/SP – Brasil
ao lado do Terminal Bandeira

VEJA COMO FOI EM 2023

VOCÊ É JORNALISTA?

Preencha os dados e solicite sua credencial para 4º Feira Trans e  7ª edição da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

[SSEX BBOX]
contato@ssexbbox.com

NOSSO ENCONTRO

No dia 9 de junho acontece a 6ª edição da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo (2023), o maior evento de protagonismo de Travestis, pessoas Transgêneros Binárias e Não Binárias, da América Latina.

MARCHA TRANS
PRESENCIAL

Largo do Arouche
Centro, São Paulo, SP

QUANDO

09 de junho

HORÁRIO

11h – 21h

NOSSO ENCONTRO

No mês de junho, entre os dias 03 a 24, acontecerá a 5ª edição da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo (2022), o maior evento de protagonismo de Travestis, pessoas Transgêneros Binárias e Não Binárias, da América Latina. Neste ano, o evento será em formato híbrido, com eventos presenciais e online, e contará com personalidades de renome, como Angélica Ross, Dominique Jackson, Erika Hilton, Pri Bertucci, Nick Cruz, Bixarte, Cidão Furacão, Danny Bond entre outras pessoas convidadas. 

MARCHA TRANS
ONLINE
QUANDO

03, 10 e 24 de junho

HORÁRIO

19h – 20h30 

FEIRA TRANS
PRESENCIAL

Praça da Bandeira, 137
Centro, São Paulo, SP

QUANDO

11 e 12 de junho

HORÁRIO

Dia 11 | 11h – 01h
Dia 12 | 11h – 20h

MARCHA TRANS
PRESENCIAL

Largo do Arouche
Centro, São Paulo, SP

QUANDO

17 de junho

HORÁRIO

11h – 21h

VOCÊ VEM PARA FEIRA TRANS?

A Feira Trans de empreendedorismo, inovação e empregabilidade, a 6ª CONFERÊNCIA [SSEX BBOX] e a Feira Gastronômica LGBTQIAP+ acontecem dia 3 de junho em São Paulo. O evento será em formato híbrido, com eventos presenciais e online, e contará com personalidades de renome.

Evento gratuito com acessos limitados

EMPREENDEDORIES TRANS

Vagas limitas!

PÚBLICO

Acessos limitados

VEJA O QUE JÁ ROLOU NA MARCHA E
NA FEIRA TRANS

VEJA O QUE ROLOU
NA MARCHA E NA
FEIRA TRANS

QUER PATROCINAR A MARCHA TRANS?

A 7ª Marcha Trans do Brasil está para acontecer em São Paulo e nós estamos buscando organizações para participar da sua construção coletiva! Desde 2018, a Macha do Orgulho Trans tem sido um importante espaço de resistência e visibilidade para a comunidade LGBTQIAP+, ganhando as ruas e os espaços de debate para construirmos juntes, e cada vez mais, um mundo livre de preconceitos e colaborativo!

Se você acha que sua organização poderia somar com a construção da 7ª  Macha do Orgulho Trans, nós te convidamos a preencher o formulário para que possamos entrar em contato e buscar nossas sinergias! As organizações apoiadoras se comprometem em mobilizar a sua rede, divulgar e comparecer ao evento para compor  com toda uma rede de pessoas que acredita na #LiberdadeDeGênero!

A Marcha será no dia 31 de maio de 2024, com concentração às 11h no Largo do Arouche.

Preencha esse formulário e inscreva-se para apoiar:

ORGANIZADORIES

PRI BERTUCCI

(ILE/ THEY/ ELLE)

Identifica-se como pessoa não branca, transgênero, não binário. É cocriadore do “Sistema Artista social, educadore e pesquisadore da área de diversidade a pelo menos duas  décadas, identifica-se como pessoa não branca, não cis, não binária. É CEO da [DIVERSITY BBOX] consultoria; é o fundador do Instituto [SSEX BBOX], projeto pioneiro no tema de justiça social desde 2009. Cocriadore do “Sistema Ile” mais conhecido como linguagem neutra na língua portuguesa. Idealizadore e produtore executivo da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo. Usa suas habilidades criativas de arte multimídia,para trabalhar com pessoas e organizações em suas comunidades, trazer novas maneiras de pensar, ser, e de propor desafios sociais ao mundo. Pri inovou ainda mais em 2023 quando criou o primeiro tradutor de linguagem neutra e a primeira AI não binária do mundo.

VAN MARCELINO

(ILE/ THEY/ ELLE)

Não binárie e Queer. Artista Visual com Especialização em Editorial e Infografia pelo Istituto Europeo di Design – IED. Diretore dos projetos, programas e iniciativas do Instituto [SSEX BBOX] e [DIVERSITY BBOX ] consultoria em DE&I. Diretorie de produção da Marcha do Orgulho Trans da Cidade de São Paulo, Conferência Internacional [SSEX BBOX], Pride Lab [DIVERSITY BBOX], Feira Trans de empreendedorismo, inovação e empregabilidade e Trans Tec Brasil. Produziu exposições nacionais e internacionais desde 2011. Idealizadorie e realizadorie do festival da “MOSTRA INTERNACIONAL DRAG KING QUEER” e do personagem “Drag King Queer”, Cidão Furacão”.

CONVIDADES

JOVANNA BABY

(ELA/ SHE/ ELLA)

Jovanna Baby, natural de Mucuri-BA, foi a primeira travesti autuada pelo “Artigo 59” do Código Penal que versa sobre “vadiagem”. Idealizadora e fundadora do Movimento Político Organizado de Travestis do Brasil, Vitória-ES 1979; da ASTRAL – Associação de Travestis e Liberados em 1992; da RENTRAL em 1994, que em 1995 virou RENATA e ANTRA em 1996. Considerada a Matriarca do Movimento Trans Brasileiro, foi a primeira Travesti a ser recebida por um Governador de estado no Brasil em 1999, compôs o Comitê de Prevenção de IST/Aids de 1997 a 2000. Hoje, Pós-Graduada em Gestão Pública, atual Presidenta do Fórum Black Trans Brazil, Conselheira Nacional da Mulher.

Neon Cunha

(ELA/ SHE/ ELLA)

Neon Cunha, diretora de arte, servidora pública em SBC, mulher negra, ameríndia e trans, ativista independente defensora dos direitos humanos que constrói a Marcha das Mulheres Negras de São Paulo. Patrona da Casa Neon Cunha para acolhimento, atendimento psicológico e capacitação profissional à população LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade no ABC Paulista. Primeira pessoa trans a denunciar presencialmente violências de gênero no Brasil à OEA (Organização dos Estados Americanos) e a processar judicialmente o Estado brasileiro para assegurar a legitimidade de gênero e nome sem patologização. Coautora e organizadora de Enfrentamento dos efeitos do racismo, cissexismo e transfobia na saúde mental (Dandara Editora e Amma Psiquê e Negritude).

Isa Silva

(ELA/ SHE/ ELLA)

ISA Isaac Silva – estilista baiana, hoje reconhecida e radicada no mercado de moda paulistano, traz em sua marca uma forte essência da cultura brasileira. Inspirada na visão e vivência afro e indígenas, a empresária, influenciadora no segmento da moda, consultora, palestrante imprime ao DNA da sua marca seu nome e, acima de tudo, suas referências baianas, com seu lema “Acredite no seu axé “. Conhecida por desenvolver uma moda inclusiva, Isa já fez desfiles icônicos que transborda brasilidade e histórias antes esquecidas ou desconhecidas através de roupas sem gênero para públicos diversos.

JAQUELINE G. DE JESUS

(ELA/ SHE/ ELLA)

Uma verdade viajante! Professora de Psicologia do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) e do Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (DIHS/ENSP/FIOCRUZ). Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (PROFHISTÓRIA/UFRRJ) e do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS/FIOCRUZ). Psicóloga, Mestra em Psicologia e Doutora em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações pela Universidade de Brasília (UnB), com pós-doutorado pela Escola Superior de Ciências Sociais e História da Fundação Getúlio Vargas (CPDOC/FGV). Pesquisadora-Líder do ODARA – Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Cultura, Identidade e Diversidade (CNPq/IFRJ). Foi Pesquisadora Visitante da Duke University (EUA) entre maio e julho de 2019. Primeira gestora do Sistema de Cotas para Negras e Negros da UnB, ocupou o cargo de Assessora de Diversidade e Apoio aos Cotistas e Coordenadora do Centro de Convivência Negra (2004-2008). Atuou no Departamento de Saúde, Previdência e Benefícios do Ministério do Planejamento (2008-2010), foi Assessora Técnica da Presidência da República (2011), Conselheira do Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (2013-2016) e integrante da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia (2020-2022). Professora afiliada à Associação Nacional de História (ANPUH), é membro da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN). Agraciada com a Medalha Chiquinha Gonzaga (2017), concedida pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, por indicação da Vereadora Marielle Franco. Coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas – NEABI do Instituto Federal do Rio de Janeiro – IFRJ Campus Belford Roxo. Presidenta da ABETH – Associação Brasileira de Estudos da Trans-Homocultura (gestão 2021-2023).

Thaty Araujo

(ELA/ SHE/ ELLA)

Presidente da Rede Trans Brasil e coordenadora do projeto Oportunizar. Coordenadora no Brasil da Rede Latino Americana Trans – Red Lac Trans

Filipa Brunelli

(ELA/ SHE/ ELLA)

Filipa Brunelli, ex-gestora de políticas LGBTQIA+, graduanda em Sociologia, primeira vereadora travesti eleita em Araraquara e região centro leste do estado de São Paulo.

Carolina Iara

(ELA/ SHE/ ELLA)

[CoVereadora de São Paulo] Mulher intersexo, travesti, negra e vive com HIV. É CoVereadora de São Paulo pela Bancada Feminista do PSOL, sendo uma das 30 parlamentares trans eleitas em 2020. Antes, ela dedicou dez anos ao serviço público municipal, na saúde pública. Também é mestranda em Ciências Humanas e Sociais na UFABC, escritora e poeta.

MAITE SCHNEIDER

(ELA/ SHE/ ELLA)

Embaixadora da RME – maior rede de empreendedorismo feminino no Brasi e cofundadora da Somos Diversidade, Íntegra e Transempregos

Bloco Feminista

(Outro)

Somos um bloco artivista composto por mulheres cis, trans, homens trans e pessoas não binárias. Nosso feminismo é por todes que são oprimides. O carnaval de rua é nossa maior expressão artística, compartilhando saberes e respeitando sempre a sua ancestralidade da negritude que construiu este espaço.

ARTISTAS

MAJUR

ILÚ OBÁ DE MIN

JALOO

Majur

(ELA/ SHE/ ELLA)

Inspirada em nomes como James Brown, Aretha Franklin, Tim Maia e Fat Family, Majur flerta com diferentes sonoridades e traz toques alternativos para falar de amor e de si. A artista baiana teve um início de carreira potente, participando da música AmarElo, de Emicida. Ojunifé (2021), álbum de estreia de Majur, registra a sua jornada de autoconhecimento e conta com participações de Liniker e Luedji Luna, além de reforçar a mensagem de diversidade e afeto preto. Agora, a cantora e compositora baiana acaba de lançar ARRISCA, seu segundo álbum de estúdio que explora o pop contemporâneo e mostra a versatilidade musical que Majur entrega.

Jaloo

(ELA/ SHE/ ELLA)

Jaloo é uma artista multifacetada e em constante evolução, conhecida por sua habilidade de imergir profundamente em todas as fases da criação musical. Desde o seu álbum de estreia “#1” em 2015, sob a direção de Carlos Eduardo Miranda, até seu mais recente trabalho, “MAU”, Jaloo tem mostrado uma versatilidade impressionante, envolvendo-se em composição, canto, arranjo, produção e até mesmo na direção de videoclipes. Além disso, a artista se destaca no cenário audiovisual, dirigindo clipes para outros grupos e estrelando em filmes, como “Paraíso Perdido”. Em 2021, assumiu uma nova persona, “Amado”, formando a banda Os Amantes. Jaloo continua a inovar, com cada projeto refletindo uma nova fase de sua jornada criativa e conexão intensa com o público.

SIGA BEM

(Outro)

O Siga Bem é um bloco de carnaval que há sete anos traz às ruas de São Paulo celebração da diversidade e da liberdade de expressão para mulheres lésbicas, bissexuais, pessoas trans e não bináries.Fundado em 2017, o bloco foi concebido para ser espaço inclusivo durante o carnaval, onde esses grupos podem se sentir livres, autônomos, empoderados e seguros. Atualmente comandado pelas maestrinas Natália Lima e Mari Stefani, o bloco conta com uma bateria formada por mais de 60 integrantes, cujo repertório é uma mistura envolvente de clássicos carnavalescos, axé, samba, funk e paródias. Conhecido como “frota”, o bloco celebra a resistência histórica desses grupos e busca promover uma sociedade mais justa e igualitária para todos. Em 2020, atraiu 13 mil pessoas para as ruas do Bixiga e, em 2023, trouxe o desfile de volta para o bairro da Santa Cecília, um ponto de encontro da comunidade LGBTQIAP+ em São Paulo. A missão do Siga Bem é ampliar a ocupação dos espaços, enriquecendo o carnaval com diversidade e amor e cantando pela liberdade de ser quem se é.

Bloco Feminista

(Outro)

Somos um bloco artivista composto por mulheres cis, trans, homens trans e pessoas não binárias. Nosso feminismo é por todes que são oprimides. O carnaval de rua é nossa maior expressão artística, compartilhando saberes e respeitando sempre a sua ancestralidade da negritude que construiu este espaço.

Diles+ é uma tecnologia de tradução criada para promover e disseminar a linguagem neutra e inclusiva. Aliando um conjunto robusto de regras gramaticais preestabelecidas a modernos modelos e técnicas de Processamento de Linguagem Natural, ela se propõe a transpilar os mais diversos textos em formas mais acessíveis e inclusivas.

O funcionamento ocorre através da inserção de texto na ferramenta, que, por sua vez, realiza uma análise do conteúdo. Por meio da técnica de Part-of-Speech e a aplicação de regras adequadas, são identificadas quais palavras ou expressões devem ser ajustadas para evitar preconceitos relacionados a gênero.

Indo além da simples automação, diles+ inclui a pessoa usuária no processo de tradução, garantindo mais coerência e precisão em seus resultados e auxiliando na promoção de uma comunicação mais consciente, respeitosa e alinhada com os princípios de DEI&P: diversidade, equidade, inclusão e pertencimento.

SOLICITAR ACESSO
VERSÃO DE TESTE

ARTIGOS

Artigos

QUEER COMO VERBO

Um dos aspectos que me fascina da palavra queer é a sua variedade de significados. Pode ser usada como um adjetivo, no pejorativo, como um substantivo…

LER ARTIGO

DESTAQUE | VÍDEO OFICIAL

Feira Trans de Empreendedorismo, Inovação e Empregabilidade

DEPOIMENTOS
Fábio Costa
General Manager da Salesforce Brasil

A Salesforce Brasil teve o orgulho, em 2021, de ser o primeiro escritório da companhia a apoiar a marcha de orgulho trans. Neste ano, reiteramos nosso compromisso de patrocinar a iniciativa, fortalecendo a voz e a presença da comunidade na nossa sociedade”

Milton Beck
Diretor Geral do LinkedIn para a América Latina

A diversidade, a inclusão e o pertencimento são essenciais para a cultura e os valores do LinkedIn. Nossa comunidade é o coração da plataforma e estamos em uma posição única para ajudar a gerar resultados mais equitativos para todas as pessoas que compõem a força de trabalho global. Como a maior rede social profissional do mundo, é essencial apoiar projetos como a Marcha do Orgulho Trans, especialmente quando o tema principal está relacionado à empregabilidade e inclusão no mercado de trabalho. Nosso objetivo é tornar o LinkedIn a plataforma mais inclusiva possível e fornecer ferramentas e experiências que permitam a todos os profissionais serem produtivos e bem-sucedidos"

Cesar Rossi Machado
Sócio da área de Resolução de Disputas do Demarest e sponsor do D Mais.

É preciso ampliar a discussão no mundo empresarial sobre inclusão, respeito, ambientes seguros e superar preconceitos que ainda afastam tantas pessoas LGBTI+ e talentos do mercado de trabalho. A nossa meta neste ano é buscar novas ações, iniciativas e parcerias com foco nas pessoas trans - como a Feira Trans - e lésbicas, além de dar continuidade aos projetos já iniciados com os nossos grupos de afinidade D Mais e D Mulheres”

Previous slide
Next slide

APRESENTA

INSTITUIÇÕES E MARCAS PARCEIRAS

APOIO

PATROCÍNIO

INSTITUIÇÕES E MARCAS PARCEIRAS

APOIO

REALIZAÇÃO

PATROCÍNIO BRONZE

INSTITUIÇÕES E MARCAS APOIADORAS

INSTITUIÇÕES PARCEIRAS